Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4820
wcag
Title: Prevalência de riscos psicossociais na categoria profissional docente: O caso dos professores da Escola E.B. 2,3/S de Ourique
Authors: Santos, Cristiano Filipe Cruz
Orientador: Amaral, Marta Isabel Casteleiro
Santos, Carla
Keywords: Professores
Estratégias de intervenção
Riscos psicossociais
Método FPSICO
Issue Date: 11-Sep-2018
Citation: Santos, C. (2018). Prevalência de riscos psicossociais na categoria profissional docente: O caso dos professores da Escola E.B. 2,3/S de Ourique. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão.
Abstract: As escolas sofreram várias mudanças, ao longo dos anos, as quais geraram consequências a nível das condições de trabalho dos professores. Os professores trabalham a um ritmo intenso, com uma enorme sobrecarga de trabalho. Os docentes enfrentam vários riscos psicossociais e profissionais, na sua profissão, e estes agrupam-se em seis dimensões, tais como: a intensificação de trabalho e tempo de trabalho, exigências emocionais, falta de autonomia, qualidade das relações sociais, conflito de valores e insegurança no trabalho. Esta investigação pretende alertar para as condições de trabalho dos professores e as consequências das mesmas para a sua saúde e bem-estar no trabalho. Teve como objetivo estudar os riscos psicossociais e identificar quais os fatores de risco psicossociais e identificar quais os fatores psicossociais que se verificam na classe profissional professores, através da análise da sua relação com as variáveis sociodemográficas, socioprofissionais e apresentar estratégias de intervenção e sensibilização. A identificação dos riscos psicossociais na classe do professorado realizou-se através do método FPSICO (método de avaliação dos riscos psicossociais), desenvolvido pelo Instituto Nacional de Seguridad, Salud y Bienestar en el Trabajo (INSSBT) de Espanha, que contêm um conjunto de escalas com a finalidade de identificar os fatores de risco categorizados em nove fatores. O questionário foi aplicado a 44 professores do 2º e 3º ciclo do Agrupamento Vertical de Ourique do género masculino e feminino, e com uma idade média de 48,9 anos. Foram realizados durante o mês de março, obtendo-se uma amostra de 36 professores. Face aos resultados identificaram-se os fatores de risco existentes na classe dos professores do Agrupamento Vertical de Ourique, sendo eles a Carga de Trabalho, a Participação/Supervisão e as Relações de apoio e Suporte Social.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4820
Designation: Dissertação de mestrado em Segurança e higiene no trabalho. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, 2018
Appears in Collections:D-ENG - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Cristiano Santos_PDFA.pdf2.23 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons