Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/5333
wcag
Title: Avaliação de risco ambiental de fitofármacos em solos agrícolas da zona de influência do EFMA: Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva
Authors: Martins, Inês Silva
Orientador: Palma, Patrícia Alexandra Dias Brito
Alvarenga, Paula Maria da Luz Figueiredo de
Keywords: Solos
Dinâmica de fitofármacos em solos agrícolas
Avaliação de risco ambiental de fitofármacos
Sustentabilidade de práticas agrícolas
Albufeira de Alqueva
Issue Date: 17-Jun-2020
Citation: Martins, I. (2020). Avaliação de risco ambiental de fitofármacos em solos agrícolas da zona de influência do EFMA: (Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva). (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária.
Abstract: Os produtos fitofarmacêuticos são produtos naturais ou obtidos a partir de síntese, destinados a proteger as plantas de doenças, pragas ou infestantes, mantendo-as saudáveis para que estas possam exprimir todo o seu potencial produtivo, tanto no que se refere à quantidade como no que respeita à qualidade dos produtos agrícolas. Com este estudo, pretendeu-se caraterizar os solos agrícolas na zona de influência do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva (EFMA), subsistema Ardila, aproveitamento hidroagrícola Brinches-Enxoé, a avaliação da dinâmica e o risco ambiental dos principais fitofármacos em solos com três tipos de culturas: luzerna, pastagem e olival. Os solos analisados apresentaram uma textura média a pesada, pH ligeiramente alcalino, e uma condutividade elétrica baixa, típica de solos não salinos a pouco salinos. Os teores de matéria orgânica variaram entre valores muito baixos, no olival 2, baixos, no olival 1 e na luzerna, tendo sido superiores a 2% (teores médios) no solo da pastagem. Os teores de azoto foram igualmente baixos, típicos de regiões áridas, com valores superiores no solo da pastagem, e teores altos, a muito altos, para o fósforo e potássio extraíveis. Com raras exceções, a camada arável do solo é a mais enriquecida em matéria orgânica e macronuntrientes principais, sendo essa diferença mais acentuada no solo de pastagem. Nas parcelas não mobilizadas, a atividade enzimática da -glucosidase e da fosfatase ácida foram superiores na camada arável, enquanto nas parcelas mobilizadas, a atividade enzimática é mais homogénea nas duas camadas. A urease registou valores superiores na luzerna e pastagem. Relativamente aos bioensaios, o Vibrio fischeri identificou uma maior toxicidade no final do período de rega, relativamente ao início, e a microalga Pseudokirchneriella subcapitata identificou uma maior resposta tóxica nas amostras de solo da camada arável, relativamente ao subsolo. Dos 44 compostos analisados, 12 foram detetados em amostras de solo no início do período de rega, aumentando para 15 no final. O metolacloro (herbicida) foi encontrado em todas as amostras analisadas, o terbutrino (triazida) em 94% e o tiametoxame (neonicotinóide) em 75% das amostras. Os resultados da avaliação de risco evidenciaram que, de uma maneira geral, os fitofármacos se encontravam em concentrações abaixo das concentrações de efeito não observado (CENO), sem risco ecotoxicológico para os macroinvertebrados terrestres. Porém, esse risco resultou superior para o herbicida isoproturão, seguido do inseticida metiocarbo, e do imidaclopride, todos em solos de olivais.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/5333
Designation: Dissertação de mestrado em Engª. do Ambiente. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária, 2020
Appears in Collections:D-TCA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Inês_Martins.pdf1.75 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons