Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4834
wcag
Title: A importância dos sistemas de comunicação aumentativa e alternativa na inclusão de alunos com dificuldades severas na comunicação oral
Authors: Ferreira, Juliana Isabel Alves
Orientador: Espírito Santo, Adelaide Pereira Jacinto do
Keywords: Educação
Educação especial
Necessidades educativas especiais
Dificuldades severas de comunicação oral
Comunicação
Comunicação aumentativa e alternativa
Sistemas de comunicação aumentativa e alternativa
Inclusão
Issue Date: 14-Dec-2018
Citation: Ferreira, J. (2018). A importância dos sistemas de comunicação aumentativa e alternativa na inclusão de alunos com dificuldades severas na comunicação oral. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
Abstract: A comunicação assume-se como um aspeto fulcral para o desenvolvimento do indivíduo e para a sua evolução enquanto ser social. É através da nossa capacidade de comunicar que conseguimos exprimir desejos, ideias, vontades, sentimentos, opiniões em relação a tudo o que nos rodeia, interagindo, desta forma, com os outros. No entanto, quando o indivíduo não é capaz de realizar esse “ato comunicativo” de modo voluntário, cabe aos profissionais de educação proporcionar os mecanismos de apoio à comunicação. É neste sentido que os Sistemas de Comunicação Aumentativa e Alternativa (SCAA) se assumem como o recurso educativo capaz de possibilitar a comunicação destas crianças/jovens/adultos com outros indivíduos, criando um verdadeiro momento de inclusão (escolar e social). Com este trabalho de investigação pretende-se conhecer o contributo dos Sistemas de Comunicação Aumentativa e Alternativa para a inclusão de alunos com Dificuldades Severas na Comunicação Oral, na escola e na família. A metodologia selecionada, de cariz qualitativo, recaiu sobre o Estudo de Caso, tendo como técnicas de recolha de dados, a entrevista semi-diretiva, a observação direta e a análise documental. Participaram no estudo as mães e os professores envolvidos no processo de ensino de alunos com Dificuldades Severas na Comunicação Oral, de um agrupamento de escolas do Baixo Alentejo. Após a análise dos dados recolhidos concluímos que os professores recorrem aos SCAA para estimularem a comunicação do e com o aluno, tentam transmitir e partilhar essa prática com os pais, criando um trabalho em parceria para promover a inclusão. As mães embora valorizem a parceria entre a escola e família, comunicam sobretudo de forma oral com a criança, por vezes com gestos indicadores, mas sem recorrerem a produtos de apoio. Estes resultados mostram-nos que quer a família quer os professores não se assumem parceiros da comunicação com a criança, uma vez que não usam os facilitadores da comunicação na sua forma usual de interação para com ela, tentam sim, estimular a expressão oral da criança. Assim, a grande conclusão deste estudo é que ainda existe um grande caminho a percorrer para que exista uma real inclusão destas crianças, não só no contexto escolar, mas também no familiar e social.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4834
Designation: Dissertação de mestrado em Educação especial - especialização no domínio cognitivo e motor. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2018
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Juliana Ferreira_PDF_A.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons