Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4685
wcag
Title: Avaliação da eficiência química e ecotoxicológica da utilização de fitoremediação no tratamento de efluentes da Mina Neves Corvo
Authors: Catarino, Adriana de Jesus
Orientador: Almeida, Maria Adelaide Araújo
Palma, Patrícia Alexandra Dias Brito
Carvalho, Maria de Fátima Nunes
Toscano, Luísa Mafalda Ferreira da Silva Beato Oliveira
Keywords: Carbonatação
Compostos de enxofre
Ecotoxicidade
Precipitação química
Vetiveria zizanioides
Zonas húmidas artificiais
Issue Date: 20-Dec-2017
Citation: Catarino, A. (2017). Avaliação da eficiência química e ecotoxicológica da utilização de fitoremediação no tratamento de efluentes da Mina Neves Corvo. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária.
Abstract: Com o presente trabalho pretendeu-se estudar a possibilidade de utilização de Zonas Húmidas Artificiais (ZHA) plantadas com Vetiveria zizanioides para tratamento da água residual da mina e afinação da água residual tratada. Foi também objetivo deste trabalho avaliar a ecotoxicidade que ambos os efluentes têm sobre organismos representativos de diferentes níveis tróficos do ecossistema antes e após tratamento por ZHA. Assim foi utilizada uma instalação piloto constituída por 4 leitos alimentados em modo contínuo e escoamento subsuperficial de modo a realizar ensaios quer em série quer em paralelo. No ensaio em série foi utilizada uma carga hidráulica de de 38 ± 6 L/m2/d para a ARM e de 49 ± 6 L/m2/d e para a ARMT. No ensaio em paralelo foi utilizada uma carga hidráulica de 57 ± 8 L/m2/d para a ARM e de 48 ± 12 L/m2/d para a ARMT. De modo a alcançar o segundo objetivo foram realizados testes ecotoxicológicos utilizando três organismos distintos: Vibrio fischeri, Thamnocephalus platyurus e Pseukircheneriella subcapitada. Antes de realizar o ensaio em paralelo, como a ARM não estava apta a ser administrada na ZHA, esta foi sujeita a uma precipitação química com Ca(OH)2 de 200g/L e posteriormente a uma carbonatação natural. Relativamente à biomassa vegetal foi monitorizado o seu crescimento e alguns parâmetros de modo a verificar se os efluentes eram tóxicos para as plantas. Com os ensaios de fitoremediação apesar de ter ocorrido diminuição dos compostos de enxofre analisados em todos os ensaios apenas no primeiro ensaio com a ARMT ocorreu diminuição significativa de tiossulfatos. Relativamente aos ensaios ecotoxicológicos verificou-se que ambos são tóxicos para os organismos utilizados, e que a sua toxicidade aumenta após o tratamento por ZHA excetuando para o Vibrio fischeri onde a toxicidade é eliminada. Com a precipitação química consegue-se uma remoção de sulfatos de 57%.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4685
Designation: Dissertação de mestrado em Eng.ª do Ambiente. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária, 2017
Appears in Collections:D-TCA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Adriana Catarino.pdf17.06 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons