Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4682
wcag
Title: O contributo da animação sociocultural para o bem-estar dos idosos em Unidade de Média Duração e Reabilitação
Authors: Canhita, Mariline Alexandra Valadas Ninhos
Orientador: Ramalho, José Pereirinha
Keywords: Geronte
Animação sociocultural
Bem-estar
Unidade de Média Duração e Reabilitação
Issue Date: 27-Sep-2017
Citation: Canhita, M. (2017). O contributo da animação sociocultural para o bem-estar dos idosos em Unidade de Média Duração e Reabilitação. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
Abstract: O envelhecimento faz parte do ciclo da vida do homem, no entanto a conjuntura atual em Portugal tem sido muito questionada pela preocupação inerente que ela suscita, uma vez que as redes de apoio social são escassas, que temos um aumento da população mais idosa, apelidada de “quarta idade” e todas as caraterísticas que este público acarreta, nomeadamente, as demências, desmotivação, problemas de saúde e sua dependência de cuidadores formais e informais, no fundo a sua vulnerabilidade. Com o intuito de alterar mentalidades pretende-se desenvolver este trabalho que assenta, essencialmente, na perceção do contributo que a animação sociocultural impele no bem-estar do geronte em Unidade de Média Duração e Reabilitação. Este trabalho tem como objetivo primordial, verificar se a dinamização de um conjunto diversificado de atividades de animação sociocultural que respeite os gostos pessoais dos participantes, contribui, efetivamente, para o bem-estar dos idosos e fomenta a integração do utente em Unidade de Média Duração e Reabilitação motivando-o para a continuação dos seus tratamentos. O espaço escolhido para a realização deste estudo foi a Unidade de Cuidados Continuados Integrados Senhora de Guadalupe em Serpa que é um dos três equipamentos da Santa Casa da Misericórdia de Serpa e que conta com 30 camas, 15 da Unidade de Média Duração e Reabilitação e 15 da Unidade de Longa Duração e Manutenção. Este estudo constituiu-se numa investigação-ação de carácter transversal e qualitativo, que contou com um elemento (utente) de sujeito participante no estudo e oito técnicos da equipa multidisciplinar (três enfermeiras com vínculo à instituição, terapeuta da fala, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, psicóloga e assistente social). A metodologia selecionada para o estudo foi o recurso a diversas técnicas tais como: entrevistas semiestruturadas aos técnicos e ao utente. Ao utente ainda foi administrado a Escala de Bem-estar Subjetivo e para critério de inclusão nos sujeitos participantes do estudo foi administrado a escala de MIF (Medida de Independência Funcional). Foi possível verificar através da aplicação da entrevista semiestruturada ao utente que a participação nas atividades de animação sociocultural, que vão de encontro aos seus gostos pessoais, facilita a integração na UMDR, fomenta a motivação para a continuação dos tratamentos e as relações interpessoais promovem o bem-estar e o convívio entre pares. Através da análise de conteúdo da entrevista realizada aos técnicos permitiu afirmar a sua necessidade aliada ao bem-estar, convívio, motivação para o continuar os tratamentos e integração no internamento por parte do utente.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4682
Designation: Dissertação de mestrado em Psicogerontologia comunitária. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2017
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Mariline Canhita.pdf724.97 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons