Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/5309
Full metadata record
wcag
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFaria, Maria Cristina Campos de Sousa-
dc.contributor.authorCarvajal, Sandra Rebeca Lozano-
dc.date.accessioned2021-01-15T11:41:06Z-
dc.date.available2021-01-15T11:41:06Z-
dc.date.issued2019-06-28-
dc.identifier.citationCarvajal, S. (2019). Florescimento em pessoas mais velhas praticantes de yoga. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.12207/5309-
dc.description.abstractVivemos numa época em que o envelhecimento global é uma realidade, o aumento na expectativa da vida humana, faz que em muitos casos, o ciclo de vida excede os 100 anos. Portanto, existe uma preocupação real de que as pessoas mais velhas tenham o direito de desfrutar de bem-estar e qualidade de vida, no nível individual, familiar e social. O presente estudo enquadra-se no campo da psicogerontologia e da psicologia positiva que apresenta como objetivo principal a compreensão do bem-estar (felicidade), aumentando a quantidade de florescimento humano. Em relação ao bem-estar e ao florescimento, podemos encontrar as dimensões de emoções positivas, comprometimento, relacionamentos positivos, significado e realização pessoal, como determinantes para alcançar a felicidade. Seria ideal se os idosos pudessem encontrar em suas vidas felicidade e florescimento pleno. Trata-se de um estudo exploratório, transversal de metodologia quantitativa e qualitativa, onde se procurou conhecer o florescimento humano de um grupo de pessoas mais velhas, praticantes regulares de yoga, constituído por doze pessoas, divididos em dois grupos, de Espanha e Portugal. Para permitir conhecer o grau de florescimento nos indivíduos participantes foram escolhidos os seguintes instrumentos: a Escala de Florescimento Humano (Diener, 2010), a Escala de Satisfação com Vida (Diener, 1985, validada 1993), e uma Entrevista aos praticantes de yoga para conhecer o seu grau de florescimento humano, de forma a identificar a percepção do florescimento; a satisfação com a vida e prática de yoga. As evidencias mostraram que os praticantes de yoga são pessoas que se caraterizam por elevado nível de florescimento e satisfação com a vida, contudo, apresentam alguma fragilidade a nível da disposição otimista. Face os resultados obtidos, delineou-se um projeto de intervenção “Florescimento Sénior & Yoga” que tem como principal, objetivo desenvolver competências de bem-estar e envelhecimento bem sucedido e com saúde envolvendo a prática de yoga.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/por
dc.subjectPessoas mais velhas praticantes de yogapor
dc.subjectEnvelhecimento ativopor
dc.subjectFlorescimento humanopor
dc.subjectSatisfação com a vidapor
dc.titleFlorescimento em pessoas mais velhas praticantes de yogapor
dc.typemasterThesispor
dc.pagination170 f.por
dc.identifier.tid202447588por
thesis.degree.nameDissertação de mestrado em Gerontologia social e comunitária. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2019por
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
SandraRebecLozanoCarvajal_dissertação_2019_PDFA.pdf2.69 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons