Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4835
wcag
Title: Influência do sistema de manutenção do solo na entrelinha da vinha, no vigor, na produção e na qualidade do mosto nas Castas Arinto e Antão Vaz
Authors: Gomes, Joaquim José Bagorro
Orientador: Silva, Pedro Oliveira e
Barroso, João Manuel Mota
Keywords: Enrelvamento semeado
Gramíneas
Leguminosas
Enrelvamento espontâneo,
Mobilização superficial
Vigor
Produção
Qualidade do mosto
Issue Date: 9-Nov-2018
Citation: Gomes, J. (2018). Influência do sistema de manutenção do solo na entrelinha da vinha, no vigor, na produção e na qualidade do mosto nas Castas Arinto e Antão Vaz. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária.
Abstract: Em dois ensaios instalados numa vinha na região de Estremoz, compararam-se diversos sistemas de manutenção do solo e sua influência no vigor, na produção e na qualidade do mosto à vindima. Um dos ensaios incidiu sobre a casta Arinto e as modalidades em comparação foram: enrelvamento semeado com uma mistura de gramíneas e leguminosas; enrelvamento permanente natural e enrelvamento só com leguminosas. O outro ensaio, na casta Antão Vaz, os sistemas de comparação foram: enrelvamento semeado com uma mistura de gramíneas e leguminosas e mobilização superficial do solo. Na casta Arinto, no enrelvamento de gramíneas e leguminosas houve a predominância das primeiras sobre as segundas, e dentro de cada uma destas famílias, uma seleção entre as diferentes espécies. A densidade das gramíneas em relação ao total da mistura, apesar dum menor número de espécies presentes, foi maior do que a das leguminosas, fruto do seu rápido crescimento e boa capacidade adaptativa ao meio, o que contribuiu também para um controlo no aparecimento da vegetação invasora indesejável neste enrelvamento. Na modalidade em que existiram apenas leguminosas, sendo espécies de implantação mais lenta no solo, não foram suficientemente competitivas para impedir o desenvolvimento de flora espontânea. No que ao vigor e produção das videiras diz respeito, no geral as diferenças não foram significativas entre modalidades à exceção do peso da lenha. O enrelvamento com gramíneas e leguminosas sem grandes diferenças em relação aos outros, teve os valores do perímetro da cepa e do número de sarmentos ligeiramente maiores, o mesmo acontecendo no número de cachos enquanto o seu peso apresentou uma diferença significativa. As significâncias que variaram entre 0,01<p<0,001 no fator repetição, para alguns parâmetros relacionados com o vigor e com a produção, e as diferenças mínimas significativas ao nível de 0,05 entre a IV repetição e as restantes, poderão ser devidas ao fato desta IV repetição ter ficado localizada numa zona de menor inclinação do terreno. A qualidade do mosto não foi afetada pela diferente manutenção do solo. Na casta Antão Vaz, o enrelvamento de gramíneas e leguminosas teve um desenvolvimento mais equilibrado. A densidade das gramíneas em relação ao total da mistura foi muito próxima das leguminosas. Na comparação entre cobertura do solo e mobilização superficial, no que ao vigor da videira e à sua produção diz respeito, verificaram-se diferenças significativas ao nível do número de netas, peso a lenha e peso dos cachos, sendo estes valores mais elevados na modalidade de mobilização superficial. A qualidade do mosto foi mais equilibrada na situação de solo mobilizado, apresentando-se mais próximo das exigências enológicas requeridas para a casta Antão Vaz. Este foi o primeiro ano de estudo e os efeitos do enrelvamento semeado na entrelinha pode levar vários anos até originar impactos significativos. Os resultados obtidos permitem inferir que o benefício das leguminosas nas misturas, não se fez sentir num só ano de ensaio e que, em situação de predominância de povoamento de gramíneas, o seu crescimento rápido evita o aparecimento de vegetação indesejável, as suas raízes fasciculadas podem exercer um efeito desagregador, sobretudo em solos pesados, tornando-os mais granulados, e ao aumentar a porosidade do solo, melhoram a infiltração de ar e de água, favorecendo de certa forma, o vigor e a produção da videira. Quando a densidade de povoamento é muito equilibrada entre gramíneas e leguminosas, o benefício no vigor e na produção final da cepa não se traduz num só ano, de modo que, quando comparados os valores com os obtidos em situação de mobilização, para esta modalidade, eles são superiores. A continuação deste estudo durante mais anos parece ser imperiosa para a consolidação dos dados.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4835
Designation: Dissertação de mestrado em Agronomia. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária, 2018
Appears in Collections:D-BIO - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Joaquim Gomes_PDF_A.pdf6.74 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons