Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4701
wcag
Title: A sexualidade infantil na educação pré-escolar
Authors: Borralho, Marisa Pina
Orientador: André, Maria do Céu Lopes da Silva
Keywords: Educação para a sexualidade
Educação e promoção para a saúde
Educação pré-escolar
Issue Date: 24-Jan-2018
Citation: Borralho, M. (2017). A sexualidade infantil na educação pré-escolar. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior de Educação.
Abstract: Este artigo reporta-se a um estudo, que teve como objetivo, analisar a maneira de agir dos adultos face às manifestações de sexualidade no ambiente educativo, de crianças em idade pré-escolar, especificamente nas seguintes dimensões:  A importância atribuída à sexualidade infantil no desenvolvimento integral da criança;  Atitude dos adultos perante manifestações de sexualidade das crianças;  Preparação dos adultos que lidam com as crianças diariamente neste contexto;  Pertinência da abordagem do tema feita por especialistas junto dos profissionais e dos pais;  Propostas de melhoria. Metodologicamente, tratou-se de um estudo descritivo em que foi aplicada uma entrevista à Diretora Técnica do Centro Infantil Quinta dos Pardais em Albufeira. Podemos constatar que, de acordo com as respostas dadas, existe pouca (in) formação sobre esta temática na educação pré-escolar, especificamente, neste centro Infantil. A Diretora Técnica considera importante, proporcionar oportunidades para os profissionais de educação se especializarem sobre os assuntos relacionados com a educação para a sexualidade no ensino pré-escolar, pois ainda existe muito preconceito e falta de informação, considera ainda que, este tema é geralmente banalizado e esquecido, pelas dificuldades encontradas face à melhor maneira de lidar com este tipo de situações. Afirma, que as crianças em idade pré-escolar têm por hábito colocar questões sobre sexualidade, contudo, considera que as respostas nem sempre são dadas adequadamente devido à insegurança, inerente à falta de formação das educadoras de infância e das auxiliares nesta área específica. Por outro lado, encara a educação para a sexualidade tão importante como outras áreas que são trabalhadas e que fazem parte do plano curricular e defende que esta deve começar a ser abordada desde a educação pré-escolar (3-6anos). No entanto, verifica que este é um tema pouco frequente nos projetos curriculares e foi proposto pela própria Diretora Técnica, sensibilizar as educadores para trabalharem esta temática e que a possam incluir nos Projetos Curriculares de Grupo, propõe também a realização de um Projeto Educativo, dentro da temática em questão promovendo a educação para saúde. Constatou-se, ainda, que a família é um elemento essencial na educação para a sexualidade, e que este trabalho tem que ser feito em parceria com as famílias.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4701
Designation: Dissertação de mestrado em Ensino na especialidade de educação pré-escolar e ensino do 1º ciclo do Ensino Básico. Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior de Educação, 2017
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Marisa Borralho.pdf507.83 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons