Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/20.500.12207/4570
wcag
Title: Atitude do aluno face à educação física
Authors: Pica, Carlos Alberto Elvira
Orientador: Murta, Luís Manuel da Cruz
Keywords: Aluno
Atitude
Educação Física
Ensino
Escola
Issue Date: 15-May-2017
Citation: Pica, C. (2017). Atitude do aluno face à educação física. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
Abstract: Pretendemos com este estudo, assente no “pensamento do aluno”, analisar as opiniões destes, sobre a sua atitude face a escola e à escolarização, bem como, a sua atitude sobre a EF, o reflexo desta na sua formação pessoal e as suas práticas desportivas curriculares e extracurriculares, considerando as variáveis de estudo: ano escolar, género, idade e local de residência. Este trabalho assentou numa amostra de 362 alunos, do ensino básico (2º ciclo = 35.4%; 3º ciclo = 64.6%), nos anos escolares do 5º ao 9º ano, abrangendo ambos os géneros (Feminino 2º ciclo = 33.5% e 3º ciclo = 66.5%; Masculino 2º ciclo = 37.2% e 3º ciclo = 62.8%), com idades compreendidas entre os 10 e os 17 anos com residência em meio urbano (73.8%) e meio rural (26.2%), subdividindo-se em 7 partes. Os instrumentos utilizados, tiveram como base a aplicação de questionário aos alunos, através do suporte “Google forms”, recolhendo-se as respostas diretamente num ficheiro Excel, passando todos os dados para o programa de análise estatística SPSS, do qual se efetuaram todas as análises de frequência, entre as variáveis e sub variáveis do estudo. Os resultados obtidos permite-nos constatar que a utilização dos meios de transporte referidos no estudo, é transversal independentemente do contexto geográfico dos alunos. Os alunos revelaram uma grande atitude crítica, relativamente às questões que lhes foram colocadas, permitindo constatar que, fatores como a distância entre a casa / escola, os “vícios tecnológicos” e outras motivações, serão entre outras, as razões destes alterarem progressivamente as suas opiniões relativamente à escola e à escolarização, constatando-se que um número representativo de alunos da amostra, independentemente do ano escolar, género e idade, atribuem grande importância aos conteúdos ministrados na escola. O gosto pela escola e a ida destes à mesma, decresce ao longo dos anos escolares e idade, sendo a sua atitude relativamente à disciplina de EF e ao reflexo desta no seu futuro, consideravelmente positiva ao longo dos anos escolares, independentemente das idades, género e local de residência. Também as suas opiniões sobre serem em “todas as idades” que dever-se-á aprender EF, são bastante positivas. Pelo exposto constatamos que os alunos revelaram-se críticos, realçando positivamente a importância que atribuem à escola, à escolarização e ao gosto pelo que lhes ensinam, decrescendo esta satisfação ao longo dos anos escolares e com a idade. Porém, o gosto pela EF, mantem-se elevado, independentemente dos anos escolares, género e idades, realçando positivamente o facto de estas aulas serem variadas, divertidas e com atividades fáceis de realizar e serem tão importantes como as outras disciplinas, razão pela qual a EF é referida como 1ª opção de escolha e imensuravelmente importante no desenvolvimento dos skill transversais, transformando, as agora crianças e jovens, em adultos com melhores domínios cognitivo, psico-motores, coordenativos, afetivos, sociais…
URI: http://hdl.handle.net/20.500.12207/4570
Designation: Dissertação de mestrado em Atividade física e saúde escolar. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2017
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
CARLOS PICA.pdf78.88 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons