Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/123456789/733
wcag
Title: Estudo de pesticidas com características de desregulação endócrina quantificados na Albufeira do Alqueva
Authors: Palma, Patrícia
Keywords: Qualidade da água
Águas de superficie
Avaliação toxicológica
Alqueva
Water quality
Surface water
Ecotoxicological assessment
Issue Date: 2009
Publisher: Universidade de Coimbra, Faculdade de Farmácia.
Citation: Palma, P. (2009). Estudo de pesticidas com características de desregulação endócrina quantificados na Albufeira do Alqueva . (Tese de Doutoramento não publicada). Faculdade de Farmácia, Universidade de Coimbra.
Abstract: Um dos objectivos propostos até 2015 pela Directiva-Quadro da Água é atingir o "bom potencial ecológico" de todas as águas superficiais fortemente modificadas. Para isso é necessária a caracterização da qualidade das águas superficiais e dos seus riscos ambientais e, em seguida, implementar processos de gestão dos riscos e reabilitação dos ecossistemas em estudo. Os programas de qualidade das águas superficiais devem ter em conta não só as características físico-químicas e microbiológicas, que integram a primeira fase da avaliação da qualidade da água, mas também ser complementados por ensaios de avaliação toxicológica, que determinam potenciais efeitos tóxicos e permitem uma avaliação integrada da qualidade da massa água e dos seus efeitos nas populações e nas comunidades do ecossistema aquático. A avaliação da qualidade das águas de superfície, utilizando uma abordagem ecotoxicológica foi preconizada na albufeira do Alqueva. A albufeira do Alqueva, está integrada na Bacia Hidrográfica do Rio Guadiana (Sul de Portugal) poluída por pesticidas provenientes de actividades agrícolas intensivas. Este facto justifica a avaliação da dinâmica dos principais pesticidas detectados na massa de água, para posterior análise do possível impacto dos seus riscos no ecossistema aquático e na saúde humana. Os principais parâmetros responsáveis pela variabilidade da qualidade da água da albufeira foram a matéria orgânica, os nutrientes, os herbicidas e os parâmetros microbiológicos. Além disso, a abordagem ecotoxicológica demonstrou que várias amostras eram potencialmente tóxicas. A partir dos resultados obtidos foi possível concluir que o Vibrio fischeri e o Thamnocephalus platyurus são duas das espécies que devem integrar a avaliação ecotoxicológica aguda da albufeira. As respostas obtidas no ensaio crónico indiciam que algumas das espécies de crustáceos deste ecossistema aquático podem estar em risco, especialmente no período seco. As principais classes de pesticidas detectadas foram triazinas e fenilureas, nomeadamente, atrazina, simazina, terbutilazina e diurão. Estes herbicidas apresentaram um padrão sazonal relacionado com a sua aplicação nas culturas. Este facto pode indicar que a poluição causada por estes compostos não é persistente. Em contrapartida, alguns pesticidas, como endossulfão sulfato, diazinão, metolacloro e linurão, foram detectados em baixas concentrações durante períodos prolongados, o que indica que estes pesticidas são susceptíveis de persistir na massa de água e podem ter um potencial impacto no ecossistema aquático. A análise temporal mostrou que, no período húmido, os pesticidas que influenciaram a qualidade da água foram clorpirifos, diurão, isoproturão, clortolurão e no período seco foram terbutilazina, atrazina e simazina. A integração dos resultados permitiu concluir que os locais com pior qualidade de água estão localizados no troço a montante da albufeira e nas áreas circundantes de intensa actividade agrícola. Uma das etapas para a avaliação do risco ambiental dos pesticidas é a caracterização do seu perfil toxicológico, que deve incluir a avaliação dos seus possíveis efeitos de desregulação endócrina. O clorpirifos, o endossulfão sulfato e a atrazina foram seleccionados tendo em consideração a sua utilização, a concentração na Bacia Hidrográfica do Rio Guadiana e o seu significado ambiental. Os resultados do estudo ecotoxicológico agudo confirmaram que os insecticidas são mais tóxicos do que os herbicidas para as espécies aquáticas testadas (V. fischeri, T. platyurus e Daphnia magna). No que diz respeito às espécies de crustáceos, os resultados indicaram que o organismo mais sensível aos insecticidas foi o T. platyurus. Neste estudo o clorpirifos foi o pesticida que maior toxicidade promoveu nas espécies utilizadas. Quanto aos resultados do estudo crónico com o crustáceo D. magna, todos os pesticidas promoveram a diminuição do número de juvenis viáveis por fêmea e um aumento da percentagem de anomalias embrionárias. Além disso, o endossulfão sulfato induziu um efeito negativo na frequência de mudança de carapaça e no crescimento dos organismos. Apesar de ser o pesticida mais frequentemente detectado e em maiores concentrações, a atrazina não representou um risco toxicológico para o ecossistema em estudo. No entanto, pode promover o aumento de toxicidade de outros compostos em mistura. O clorpirifos foi dos pesticidas avaliados o que promoveu toxicidade aguda e crónica em concentrações similares às quantificadas na albufeira, o que indicia um evidente e actual risco para o ecossistema. Por outro lado, o endossulfão sulfato induziu um efeito crónico marcado e foi o único que apresentou uma acção em ambos os sistemas hormonais (juvenóide e ecdiesteróide) do crustáceo D. magna. Apesar das concentrações testadas serem superiores às quantificadas no ecossistema, este composto apresenta factores de bioacumulação e biomagnificação elevados, que em conjunto com o efeito promovido em misturas podem aumentar substancialmente o seu risco ambiental.
Description: Tese de Doutoramento para obtenção do grau de Doutor em Toxicologia, apresentada à Faculdade de Farmácia, Universidade de Coimbra.
URI: https://repositorio.ipbeja.pt/handle/123456789/733
Appears in Collections:D-BIO - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Tese Doutoramento_ Patrícia Palma _Coimbra 2009.pdf6.8 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.