Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/123456789/633
wcag
Title: Efeito do sistema de cultivo de olivais do Baixo Alentejo nas comunidades de formigas
Authors: Gonçalves, Cláudia
Orientador: Patanita, Maria Isabel
Espadaler, Xavier
Keywords: Inventário
Formicídae
Myrmicinosporidium
Strongylognathus caeciliae
Temnothorax tyndalei
Issue Date: 2013
Publisher: Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior Agrária
Citation: Gonçalves, C. (2013). Efeito do sistema de cultivo de olivais do Baixo Alentejo nas comunidades de formigas. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária.
Abstract: Estudou-se o efeito do sistema de cultivo em oito olivais do Baixo Alentejo nas comunidades de formigas, dos quais quatro são biológicos (dois de regadio e dois de sequeiro) e os outros quatro não-biológicos (dois intensivos e dois superintensivos). As amostragens de formicídeos ocorreram entre maio de 2011 e dezembro de 2012, com recurso a dois métodos de amostragem distintos, técnica das pancadas e armadilhas de queda. Foram capturados no total, 42864 indivíduos, dos quais 20564 estavam presentes nos olivais biológicos regados, 9618 nos olivais biológicos de sequeiro, 8441 nos intensivos e 4241 nos superintensivo. Esses indivíduos pertencem a 16 géneros e 34 espécies: Aphaenogaster (2), Camponotus (6), Cataglyphis (3), Crematogaster (3), Formica (2), Goniomma (1), Hypoponera (1), Lasius (2), Messor (2), Pheidole (1), Plagiolepis (2), Tapinoma (3), Tetramorium (3) e Temnothorax (1). Sendo a espécie Crematogaster scutellaris (23%) a mais abundantes na copa e Pheidole pallidula (31%) a que apresentou maior abundância relativamente ao solo. Foram encontradas duas novas espécies Strongylognathus caeciliae Forel, 1897 e Temnothorax tyndalei (Forel, 1909) citadas pela primeira vez em Portugal Continental, o que fez com que a check-list de formigas em Portugal continental alcança-se as 126 espécies. Seis novos géneros, três tribos e uma subfamília são adicionados à lista de hospedeiros conhecidos para o enigmático fungo endoparasita Myrmicinosporidium Hölldobler. Sendo também Portugal um país novo para Myrmicinosporidium, esta descoberta é uma evidência de que o fungo filogeneticamente tem um amplo espectro de acolhimento e, portanto, um microparasita generalista.
Description: Dissertação de mestrado em Agronomia. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior Agrária, 2013.
URI: https://repositorio.ipbeja.pt/handle/123456789/633
Appears in Collections:D-BIO - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
wcag
File Description SizeFormat 
Cláudia da Silva Gonçalves - 2013.pdf3.26 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.