Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/123456789/617
wcag
Title: Satisfação com a reforma em trabalhadores da indústria mineira
Authors: Costa, Cláudia
Orientador: Faria, Maria Cristina
Pereira, Maria Manuela
Keywords: Mineiros
Reforma
Satisfação com a reforma
Envelhecimento ativo
Profissão de desgaste
Issue Date: 2013
Publisher: Instituto Politécnico de Beja. Escola Superior de Educação
Citation: Costa, C. (2013). Satisfação com a reforma em trabalhadores da indústria mineira. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
Abstract: O envelhecimento é um processo individual, natural e comum a todos os indivíduos. É um fenómeno que resulta das condições psicológicas, biológicas e socias que determinam o percurso do indivíduo ao longo de toda a sua vida. A reforma surge, habitualmente, associada ao início do processo de envelhecimento, que segundo a Organização Mundial de Saúde inicia-se aos 65 anos de idade. Existem no entanto profissões consideras de desgaste que permite o acesso à reforma, sem penalizações, como é o caso dos Trabalhadores Mineiros. Neste sentido, com o presente estudo pretendeu-se conhecer o grau de satisfação com a reforma dos trabalhadores da Indústria Mineira e conhecer a vulnerabilidade ao stress em indivíduos reformados e ainda, conhecer como foi vivenciado o processo de reforma, identificar os problemas de saúde na altura da reforma e no presente, identificar a perceção subjetiva de qualidade de vida na reforma, conhecer as atividades de vida diária desenvolvidas pelos participantes, identificar as que gostariam de vir a desenvolver e ainda, a sua vulnerabilidade ao stress. Os participantes do estudo são 10 indivíduos Reformados com idades compreendidas os 52 e os 60 anos de idade, que desenvolveram a sua atividade profissional nas minas de Castro Verde e Aljustrel. Os dados foram recolhidos através de entrevistas aos Mineiros Reformados, através do Questionário de Vulnerabilidade ao Stress (Vaz-Serra, 2000) e ainda, de um Inventário de Satisfação com a Reforma (Fonseca & Paúl, 1999). Os principais dados recolhidos mostram que a maioria dos participantes indicam estar satisfeitos com a sua reforma, sendo que um deles indica estar insatisfeito. Os dados recolhidos indicam que os participantes não estão numa situação de vulnerabilidade ao stress. O processo de reforma foi vivenciado com naturalidade, embora os participantes não tenha utilizado estratégias concretas na adaptação a realidade é que a reforma permitiu uma alteração das rotinas diárias que influenciaram positivamente a saúde e o bem-estar dos mesmos. Constatou-se ainda que as áreas que gostavam de investir futuramente são áreas como o empreendedorismo e o turismo. Nestes sentido, apresenta-se uma proposta de projeto de intervenção que pretende promover a qualidade de vida dos mineiros em processo de reforma.
Description: Dissertação de mestrado em Psicogerontologia comunitária. Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação, 2013.
URI: https://repositorio.ipbeja.pt/handle/123456789/617
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.