Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item:

acessibilidade

http://hdl.handle.net/123456789/3984
wcag
Title: Representações mentais de mães com depressão pós-parto e o seu impacto nas interacções mãe-bebé
Authors: Costa, Ana Rita Fernandes da
Keywords: Maternidade
Depressão pós-parto
Representações mentais
Interacção mãe-bebé
Issue Date: 2012
Citation: Costa , A. R. F. da (2012). Representações mentais de mães com depressão pós-parto e o seu impacto nas interacções mãe-bebé. (Dissertação de mestrado não publicada). Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
Abstract: A literatura evidencia que mães com sintomatologia de depressão pós-parto reflectem sentimentos de tristeza, instabilidade emocional, irritabilidade, choro e cansaço, pelo que apresentam uma grande dificuldade em estabelecer um vínculo afectivo saudável com o seu bebé (Brazelton & Cramer, 1997). Neste sentido, o presente trabalho procurou compreender qual é o impacto que as representações mentais, de mães com depressão pós-parto, podem ter na interação mãe-bebé. O estudo de cariz qualitativo foi realizado a partir de cinco mães com diagnóstico de depressão pós-parto. O protocolo de avaliação foi constituído por cinco instrumentos: Escala de Depressão Pós-Parto de Edinburgh, o Inventário de Avaliação Clínica de Depressão – IACLIDE, o Inventário de Personalidade de Millon e ainda, a Entrevista R, cujo objectivo principal assenta na compreensão e análise das representações mentais. A análise dos resultados obtidos, através dos instrumentos utilizados, permitiu concluir que os dados obtidos suportam a revisão da literatura efectuada (Brazelton e Cramer, 1997; Klaus, 2000; Spitz, 2000; Schwengber e Piccinini, 2003), uma vez que estas mães reproduziram representações mentais com tonalidade afectiva negativa quer de si próprias, quer dos seus bebés. Diante destes dados, é de prever a possibilidade de ocorrência de repercussões desfavoráveis nas interacções precoces com o bebé, o que pode levar a um comprometimento do prognóstico cognitivo e comportamental da criança. Segundo Silva & Botti (2005) as consequências, em termos do desenvolvimento humano, são preocupantes, pelo que, torna-se necessário um planeamento de intervenções que contemplem um acompanhamento psicológico e a organização de cuidados de saúde diferenciados das famílias, onde as mães possam apresentar sintomatologia de depressão pós-parto, tendo presente acções especializadas de protecção às crianças.
Description: Dissertação de mestrado em Educação e Cuidados na Primeira Infância, orientada por Maria Cristina Campos de Sousa Faria, Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Educação.
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/3984
https://repositorio.ipbeja.pt/handle/123456789/3984
Appears in Collections:D-ECSC - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.